quinta-feira, 31 de março de 2016

MEDITAÇÕES PARA MULHERES QUE AMAM DEMAIS

Meditações do dia 1º de 30 de abril de  2016
1 de Abril
         Precisamos lembrar que a vida neste mundo é como uma sala de aula e que, à medida que avançamos no aprendizado, as tarefas tornam-se cada vez mais complicadas.
         Cada fase na escola da vida é necessário para o desenvolvimento final. Cada uma é um desafio, mas, tão logo tenhamos dominado um estágio devemos seguir para o próximo. Nenhuma de nós depois que tenha aprendido o que determinada fase tenha a nos ensinar, deseja permanecer para sempre no mesmo ponto. Em vez disso, avançamos ansiosamente para próxima série de estudos.
         Portanto, se a vida parece muito difícil, tente lembrar que os desafios atuais indicam não apenas o que ainda há de aprender, mas também até onde você conseguiu chegar e quanto você já sabe. Aprender a não amar demais é, por exemplo, uma lição bem diferente do que aprender a não roubar.
         Aprenda a não exceder os limites da compaixão. Entregue tanto a sua obstinação quanto a da pessoa a quem você ama a uma Vontade Superior. Esses desafios são tão sutis quanto profundos.

2 de Abril
         Já que a natureza parece detestar o vácuo, tanto nas áreas do comportamento quanto das emoções humanas, como a física, não podemos simplesmente parar de amar demais sem colocar outro comportamento (esperamos que mais positivo) no luga.

3 de Abril
         Quanto mais carinhosa e generosamente nos tratarmos, menores são as probabilidades de permitimos que alguém nos trate mal.

4 de Abril
         Se você quiser salvar desesperadamente as pessoas a quem do sofrimento decorrente do comportamento dependente delas, pense na seguinte pergunta:

Quem poderia ter me salvado?

         Provavelmente houve muitas pessoas que tentaram: amigas, sua mãe, irmã ou irmão, talvez até seus filhos... e possivelmente todo e sincero esforço deles só fez com que você afundasse mais.

         Aprenda a honrar o processo transformador à medida que ele se revelar naqueles a quem você ama -e não a interferir.

5 de Abril
         Temos o poder de nos dar amor e atenção: não é necessário esperar, vazias, até que apareça um homem para suprir essas coisas.



6 de Abril
         Tentar recupera-se de uma dependência de relacionamento (ou de qualquer outro tipo de dependência) sem fé, é o mesmo que subir uma montanha íngreme de costas e com sapatos de salto alto.

7 de Abril
         As vezes as pessoas precisam afastar-se. Mas se você se separar sem aprender a lição que o relacionamento está tentando ensinar-lhe, então terá que enfrentá-la de novo no próximo relacionamento, e de novo no seguinte.
         Quando conseguir aceitar um homem exatamente como ele é, sem raiva ou
ressentimento, sem querer mudá-lo ou puni-lo, sem tomar como pessoal o que ele faz ou deixa de fazer, você terá aprofundado a alma e recebido o presente que esse relacionamento tem tentado lhe dar.
         Após ter aprendido a lição, descobrirá que ficar ou ir embora não é, de maneira alguma, a questão mais importante.

8 de Abril
         Quando perseguimos um homem que não consegue amar-nos, precisamos reconhecer que há um elemento predatório na caçada sexual, um desejo de subjugar outra pessoa por causa de nossa própria necessidade.

9 de Abril
         Em razão de a recuperação de uma dependência de relacionamento exigir um esforço tão rigoroso e ainda ser difícil de avaliar eficientemente, é muito mais fácil para os dependentes de relacionamento afirmar a própria recuperação do que realmente realizá-la.

         É tão tentador nos ver como plenamente recuperadas quando, de fato, mal começamos o que se tornará um processo vitalício de mudança e crescimento, luta e autoconhecimento.

         Uma das chaves para a recuperação está em reconhecer que ela e nós seremos sempre um processo, nunca um produto acabado.

10 de Abril
         Estamos aqui para crescer, aprender e despertar.

11 de abril.
         Quando ficamos de alguma forma traumatizadas, há sempre o impulso (geralmente inconsciente) de recriar a situação traumática e, dessa vez, triunfar, obter ascendência sobre o que nos derrotou antes.
         Quanto maior o trauma que sofremos, mais poderoso é o impulso de recriá-lo e, dessa vez, sobrepujá-lo. Isso é um caminho para a compulsão.

  12 de Abril
         Na recuperação não telefonamos mais para um homem para dizer-lhe que não queremos mais falar com ele.

13 de Abril
         O que conhecemos em nossa família sempre será mais confortável para nós, não importa como essa família era doentia. A conseqüência natural é que escolhemos, em nossos relacionamentos adultos, aquilo que já nos é familiar. Afinal de contas, a palavra ‘familiar’ deriva do conceito de família.

14 de Abril
         Nossa recuperação deve sempre ser nossa prioridade máxima se quisermos poder ajudar. Para que possamos dar algo, é preciso que o tenhamos.

15 de Abril
         Se quiser verdadeiramente se recuperar de um amor excessivo, deve assumir a responsabilidade pelo fato de ter escolhido seu parceiro e compreender que existem lições a aprender nesse relacionamento. A primeira lição é como deixar de lado a determinação de mudar outra pessoa.
         A necessidade impulsiva e irresistível de fazer alguma coisa – causar algum tipo de mudança em outra pessoa – é um dos elementos mais destrutivos numa dependência de relacionamento.
         Você pode dizer honestamente que toda tentativa de pressionar seu parceiro a mudar foi amorosa em vez de coerciva e manipuladora?

16 de Abril
         Uma mudança exige, não o prodigioso, dramático e temporário ataque ao problema, mas uma entrega e um compromisso diário.

17 de Abril
         Quando sentimos possuir a resposta para outras pessoas, que elas estão erradas e nós estamos certas, estamos sendo hipócritas, um modo de ser que não pode coexistir com a humildade e a renúncia necessárias para nossa recuperação.
         Sendo hipócritas, acreditando que sabemos exatamente o que é a verdade, no que diz respeito ao certo e o errado, infelizmente, podemos ser uma das mais impenetráveis barreiras ao despertar de nossa própria condição.

18 de Abril
         Lembre-se de que são a raiva e o medo, e não o amor, que mantém a maioria das pessoas brigando de modo doentio uma com as outras.
         Já que as pessoas podem divorcia-se e ainda assim continuar com essas brigas durante anos, a questão, obviamente, não se resume simplesmente em ficar ou ir embora.
  
19 de Abril
         Se nossas relações com homens tem sido perigosa e dramática e começamos a nos recuperar e a nos afastar; nossos parceiros podem tentar insistentemente nos trazer de volta para batalha. E parte de nós que ainda quer vencer pode desejar voltar e tentar mais uma vez agindo do jeito familiar que bem conhecemos. Mas nós que somos dependentes de relacionamento devemos questionar bem de perto os motivos para voltarmos a nos envolver com pessoas perigosas que tem sido nossa 'droga'.

20 de Abril
         O que devemos fazer para proteger nossas própria recuperação nem sempre é visto pelos outros como algo 'simpático'. Entretanto para viver com doenças relacionadas à dependência e co-dependência é necessário que as regras de etiquetas sejam suspensas e, no lugar, que as diretrizes da recuperação sejam seguidas.

21 de Abril
         Não é o que dizemos a nossas filhas, mas o modo como nos sentimos e agimos o que fornece as instruções instintivas do que é ser mulher. Embora nossa recuperação da dependência de relacionamento não garanta que elas repetirão nosso exemplo, essa ainda é a melhor maneira de evitar que façam o mesmo. Na verdade, o melhor presente de uma mãe com dependência de relacionamento para sua filha é a própria recuperação progressiva.
         Não é reconfortante saber que quanto mais cuidamos de nós, mais criamos oportunidade para que todas as pessoas ao nosso redor sejam verdadeiramente saudáveis e felizes?

22 de Abril
         Uma definição prática de dependência pode ser: apesar da ampla evidência de que alguma coisa não é boa para nós, não conseguimos parar de nos envolver com elas.

23 de Abril
         Certos tipos de dependência levam as pessoas a se decidir por carreiras que são reflexos de suas doenças, pois os dependentes freqüentemente tentam usar as carreiras como defesa contra a própria dependência. Esconder-se por trás do papel de ‘expert’ pode ser um modo de defender-se contra a dor profunda e os segredos sombrios. Como é possível alguém ter problemas na área na qual é especialista?
         Os dependentes de relacionamento são mais comumente atraídos para carreiras relacionadas a profissões assistenciais. Muitas de nós, que escolhemos profissões que envolvem assistência aos outros, agimos assim por não estarmos bem. Usamos então o trabalho como uma maneira de nos concentramos na vida e nos problemas de outras pessoas, evitando encarar os nossos.
         Com a própria recuperação sobre controle, podemos oferecer o máximo aos outros.


24 de Abril
         Quando você aprende a desviar o comportamento obsessivo por outra pessoa, não resta mais nada para distraí-la dos próprios problemas, o que pode ser duro. Isso é difícil e assustador, mas você não se recuperará da dependência de relacionamento até que encontre coragem para se concentrar na própria vida, e não na vida de um homem.

25 de Abril
         Para muitas de nós ficar com um parceiro dependente é mais fácil do que encarar a própria doença e empreender a recuperação.
         Caso nossos parceiros comecem a recupera-se, devemos fazer o mesmo ou achar outro homem problemático.

26 de Abril
         Qualquer tipo de dependê cria a pressão que torna a recuperação pessoal possível, pois a recuperação requer a renúncia de um vontade pessoal em favor de um Vontade Superior.
         Ninguém consegue renunciar a vontade de outra pessoa e, conseqüentemente, ninguém consegue realizar a recuperação de outra pessoa. Na verdade, aqueles que tentam isso indubitavelmente precisam renunciar alguma coisa por si próprios.

27 de Abril
         Depois de uma vida inteira de relacionamentos doentios, a mulher que ama demais, freqüentemente, sente-se pior nos primeiros estágios da recuperação, mesmo começando a melhorar. Isso porque ela começa a se afastar dos antigos padrões de pensamento e comportamento, que devem mudar para que ela possa se recuperar.

28 de Abril
         Toda recuperação é um milagre que acontece por uma graça, mas não por acidente.

29 de Abril
         Para nos curarmos precisamos encarar não apenas as lembranças de uma infância enterradas, mas também a dimensão de nossas escolhas e comportamentos inadequados como adultas.

30 de Abril
         É comum para mulheres que amam demais ser deliberadamente vagas em relação ao comportamento e às inclinações de seu parceiro. Tal distração é perigosa.,


Fonte : Livro Meditações para Mulheres que Amam Demais- Robin Norwood 

Nenhum comentário:

Postar um comentário