quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

MEDITAÇÕES DIÁRIAS DE 16 a 28 de Fevereiro de 2015


 MEDITAÇÕES DIÁRIAS 

16 de Fevereiro
         Muitas mulheres cometem o erro de procurar um homem com quem desenvolver um relacionamento sem antes amarem a si mesma; correm de homem para homem, buscando o que está faltando interiormente. A busca deve começar em casa, dentro si. Ninguém jamais nos amará o bastante para satisfazer-nos se não nos amarmos a nós mesmas, porque, quando nos sentimos vazias e saída em busca do amor, encontramos apenas mais vazio.

17 de Fevereiro
         Se nossa dependência for um caminho para Deus, então devemos ficar gratas por isso.

18 de Fevereiro
         Grupos de ajuda podem fornecer a principal fonte de recuperação, e um aconselhamento pode ser um complemento, mas não o contrário.

19 de Fevereiro
         Um método prático é: quanto mais difícil é terminar um relacionamento ruim, mas elementos dos seus conflitos pessoais da infância estão envolvidos. Quando você está amando demais, provavelmente está tentando superar velhos medos, raivas e frustrações e dores da infância -e parar de agir assim parece equivalente a renunciar uma preciosa oportunidade tanto de conseguir o que sempre faltou em sua vida como de retificar várias formas em que foi injustiçada.
         Entretanto, a menos que modifique os padrões de relacionamento, estará garantindo que sua vida adulta seja tão cheia de dor quanto sua infância –e a fase adulta dura muito mais tempo.

20 de Fevereiro
         A possibilidade de contrair AIDS em encontros sexuais que fazem parte da busca desesperada pelo 'homem certo' finalmente coloca às claras a natureza letal de nossa dependência de relacionamento.

21 de Fevereiro
         A necessidade de controlar ocorre freqüentemente em mulheres que se unem a homens muitos mais jovens, assim como homens que se unem a mulheres também muito mais jovens.

22 de Fevereiro
         Existem pouquíssimos casais que têm um relacionamento saudável, maduro, honesto, não-manipulador e não-aproveitador, provavelmente por duas razões: primeira, com toda franqueza, tais relacionamento na vida real são razoavelmente raros. Segunda, visto que a qualidade de interação emocional num relacionamento saudável é freqüentemente muito mais sutil do que os conflitos ruidosos de um relacionamento doentio, seu potencial dramático é geralmente ignorado na literatura, nos dramas e nas músicas. Se o estilo doentio nos atormenta, talvez seja em parte porque isso é praticamente tudo o que vemos e conhecemos.

23 de Fevereiro
         Nenhum relacionamento pode salva-la da dor de sua história. Até conseguir superar a dor, você simplesmente repetirá a história.

24 de Fevereiro
         É ao mesmo tempo ingênuo e presunçoso dizer a um homem o que ele deve fazer para ficar com você. Ele é quem é. Você está pronta para aceitar isso?

25 de Fevereiro
         O ato sexual quando é altamente satisfatório fisicamente, tem o poder de criar uma ligação profunda entre duas pessoas. Especialmente para mulheres que amam demais, a intensidade do conflito com um homem pode contribuir para intensidade de sua experiência sexual e ligação com ele. E o inverso também é verdadeiro. Quando envolvidas com um homem que não representa um grande desafio, a dimensão sexual pode carecer de fogo e paixão. Por não sentirmos uma excitação constante em relação a ele e porque o sexo não é usado para provar nada, talvez achemos que um relacionamento calmo seja mais fácil e relaxado. Comparado aos estilos tempestuosos de relacionamento que já conhecemos, este tipo de experiência mais calma parece apenas nos comprovar que a tensão, a luta, o pesar e o drama são realmente o mesmo que o 'verdadeiro' amor.

26 de Fevereiro
         De acordo com um princípio espiritual, continuaremos a encontrar as pessoas que personificarão a oportunidade de aprendermos nossa lição mais urgente. Quando aprendemos a superar o problema em nós mesmas, nossos 'professores' desaparecerão.

27 de Fevereiro
         Quando interrompemos nossa participação na batalha, ela acaba.

28 de Fevereiro
         Tédio é a sensação que nós, mulheres que amamos demais, freqüentemente experimentamos quando nos encontramos com homens 'legais': não se ouvem sinos, os foguetes não explodem, as estrelas não caem do céu. Na ausência da excitação, ficamos ansiosas, irascíveis, desajeitadas e geralmente desconfortáveis, tudo isso é rotulado de tédio. Nossa habilidade de nos relacionar é aguçada para o desafio, não simplesmente para nos divertirmos na companhia de um homem. Há mais desconforto na presença de indivíduos estáveis, seguros, cordiais e dignos de confiança do que jamais haverá com homens que são insensíveis, emocionalmente distantes, não-disponíveis ou desinteressados.

29 de Fevereiro
         Lembre-se de que a maioria dos dependentes, quaisquer que sejam suas dependências, nunca se recupera. A maior parte morre eventualmente por causa de sua dependência.
         Cuide da sua dependência de relacionamento tão seriamente quanto você cuidaria de um câncer. Esteja disposta a percorrer qualquer distância para se recuperar.



do livro MEDITAÇÕES DIÁRIAS PARA MULHERES QUE AMAM DEMAIS -  Robin Norwood

Nenhum comentário:

Postar um comentário